Total de visualizações de página

domingo, 3 de fevereiro de 2013

O Asno de ouro - análise


Imagem da internet

          Sei que o tempo aqui, na Blogosfera é exíguo, mas minha intenção ao publicar este texto é auxiliar algum estudante que necessite das informações contidas nele, no entanto, ninguém é obrigado a lê-lo se não lhe interessar em razão de sua longa extensão. Fi-lo como trabalho no curso de graduação em Letras. 
             Quero comunicar aos amigos leitores do Folhas Soltas que, em virtude de está sobrecarregado de trabalho no princípio do ano, necessitarei dar uma pausa nas postagens, contudo, quando as pendências estiverem em dia, retornarei a publicar novamente. Asseguro-lhes de que retribuirei todos comentários feitos aqui. Agradeço a compreensão de todos.  


 O Asno de ouro (ou metamorfose) de Lúcio Apuleio - Análise

A construção do enredo, desenvolvimento dos personagens, maneira como o autor estrutura as várias microfábulas do romance e linguagem.

Apuleio divide o romance em livros e estes em versículos, típicos da literatura antiga. O enredo está estruturado numa fábula principal auxiliada por várias outras narrativas menores que servem de parábolas para entender a história máxima.  Sua estrutura é muito semelha à da Bíblia.
Esta obra é uma odisseia protagonizada por Lúcio, que sai de uma cidade Himeto, de Ifireu de Tenaro, em Esparta e parte para Tessália, cidade onde acontecem fatos fantásticos, acompanhado por Aristômenes e outro amigo. Já no trajeto, enquanto descasam os animais, para também a história para Aristômenes narrar a estória que se sucedeu recentemente com o companheiro Sócrates. Após a narração, chegam a Hípata, onde os amigos seguiram outro rumo. Lúcio foi à casa de Milão para lhe entregar uma carta de Demeias de Corinto. Lá ele é apresentando para Panfídia, esposa de anfitrião e a escrava Fótis por quem ficou fascinado. Ela e a amiga Birrena admoestaram-lhe dos poderes malignos de sua patroa. Decorrido alguns dias, as anfitriãs pregaram-no uma peça em honra do deus Riso e foi aclamado por todos. Quando mantinha mais um encontro com a fâmula Fótis e, convidado por ela assistiu, furtivamente, ao espetáculo extraordinário, que Panfídia se metamorfoseava numa coruja. Lúcio ficou eufórico com aquilo e pediu para Fótis pegar essa porção, pois deseja também ser transformado nesta ave cabalística. Porém, a semelhança das caixas de unguento a induziu a um erro: pegou a caixa com óleo para transformar gente em asno. Então, quando Lúcio esperava criar asas, cria rabo e cascos de asno. Estava transformado em burro de carga, mas conservava certa inteligência humana. Ficou apavorado, todavia, Fótis lhe contemporizou dizendo que, para reverter essa mudança e readquirir a forma humana, bastaria comer algumas pétalas de rosas. Como isso só era possível ao amanhecer, foi levado à estrebaria junto com seu cavalo e um burro pertencente a Milão. Neste ínterim, foram surpreendidos pelos ladrões das montanhas que matam o dono da casa e levam tudo que tem valor, como joias e pratarias nos lombos dos três animais. Após dias de caminhada passando o asno por várias dificuldades por causa de tanto peso nas costas e dos maus-tratos que lhe impingiram, chegaram, enfim, a morada dos bandoleiros – uma caverna numa montanha escarpada.
O Asno pode observar e compreender tudo o que dizem e fazem como se ainda fosse gente. Depois que descarregaram o butim, chegam outros sequazes e foram repartir as riquezas entre eles e lamentar a perda dos companheiros durante as empreitadas. A fábula principal dá vez a mais uma micro fábula narrada agora pelos bandoleiros e não pelo nosso herói: é o trágico fim do chefe Lâmaco, que preferiu suicidar-se para não ser apanhado pelos perseguidores; narram o triste fim e Alcimo que foi defenestrado de um quarto quando tentou roubar os pertences de uma velhinha; a dramática morte de Trasileão que, disfarçado de urso, como estratagema para entrar na residência do riquíssimo Demócares, sendo revelado e digladiado pelos seus escravos e população diante dos olhos dos seus partidários larápios. Em seguida, retorna-se à cena maior com burro anunciando a chegada de uma moça raptada que é consolada por uma velha (encarregada de zelar pelo bem-estar e pela vida de toda aquela súcia) bêbada que, para mitigar sua agonia, entra com mais um conto avulso. Trata-se da história de Psiquê que é filha mais jovem das três do rei e da rainha de certa idade. Ela tem beleza tão rara, tão brilhante, que é comparada à própria deusa Vênus, e isso causa inveja às suas irmãs. Como nenhum príncipe é digno dela para desposá-la, é largada num rochedo, vestida de noiva à recomendação de um oráculo (a deusa Vênus recomenda ao seu filho Cupido, que Psiquê fosse “possuída de ardente amor pelo derradeiro dos homens, homem que a Fortuna tenha amaldiçoado em sua classe, seu patrimônio, sua própria pessoa”...). Porém, Cupido, o deus do amor, apaixona-se por ela e a desposa sem que a mesma o visse. Suas irmãs foram visitá-la e ficaram maravilhadas com todo aparato do palácio; sendo transportadas até lá pelo Zéfiro. Cobiçosas, começam a especular contra Psiquê sobre o marido. Angustiada como o anonimato do esposo, pede-lhes conselho e ajuda, o que elas executam prontamente. Quando Psiquê foi cometer o mariticídio, viu sua beleza, era o deus Cupido em pessoa que dormia com ela; mesma arrependida de tudo, feriu-o acidentalmente e fugiu para o templo materno. Então ela foi, posteriormente, vingar-se das pérfidas irmãs e vai procurar seu marido divino. Mas Vênus, quando sabe de tudo, repreende o filho e castiga Psiquê em várias provocações para poder se casar com o Deus do Amor. Ela passa por tudo com auxílio de vários seres e é aceita no Olimpo por Júpiter que lhe dar a imortalidade e se casa com Cupido.
O asno (Lúcio) entra novamente em cena contando a insurreição da moça tentando fugir e ele a ajuda escoiceando a velha e foge com ela. Quando encontram no percurso os ladrões que os levam de volta à montanha. Deliberam sobre a retaliação que fariam contra o asno e a moça no dia seguinte. Inopinadamente, assomou um jovem corpulento, maltrapilho, que se passava por bandido, logo aclamado como novo chefe da súcia, sugerindo a pena dos dois. Mas nada mais era o Tlepólemo, marido de Caridade, a moça refém. Este propôs grande festa com bebedeira e, quando todos estavam inconscientes, ele os amarrou e fugiu com a esposa montada no burro. Ao chegar à sua casa cidade, ele e o burro foram considerados por todos heróis. Daí em diante, o asno ficou aos cuidados do zelador de cavalos que passa a maltratá-lo cruelmente, tanto que deixa um urso devorar um menino, em consequência foi condenado à castração. À madrugada, chegou um escravo de Caridade que trazia mais uma história, que era sobre a desgraça que ocorreu com seus patrões: havia numa cidade vizinha um moço de família nobre, porém libertino, sedutor de moças, gozador e ébrio. Chamava-se Trasilo e há muito desejava Caridade e não se conformava com sua perda para Tlepólemo. Então, decidiu eliminá-lo. Certo dia, foram caçar; Tlepólemo foi atacado por um javali furioso e, golpeado por Trasilo, pereceu. Caridade desesperou-se e o assassino cinicamente ficou pesaroso também; logo lhe propôs casamento. Em sonho, foi avisada por seu marido de tudo que aconteceu. Então, ela planejou a vingança. Combinou um encontro com Trasilo em sua casa, dando-lhe sonífero e depois lhe vazou os olhos, em seguida, sai correndo com a espada de Tlepólemo, indo direto ao túmulo do marido. O povo a persegue, sendo exortada, conta a todos o acontecido e suicida-se. Trasilo ao retornar consciência, desespera-se e “resolveu acabar, á falta de alimento, uma vida condenada por sua própria sentença”.
O Burro retorna à sua narrativa. O tratador de cavalo resolve fugir levando consigo o burro. Passaram dias viajando sofrendo todo tipo de sofrimento – roubo, ataque canino, etc. O asno passou por vários donos. Cada qual o mais facínora; passou com eles peripécias só existentes na margem do Estige. Diversas vezes, ameaçado-o de morte, castração e até comer um pedaço de sua própria perna. Sucederam várias narrativas com seus donos, até que foi vendido a um bom homem chamado Tiaso. Este percebe o dom do “asno” e ensina-lhe truques fáceis para serem apresentados num circo, onde uma matrona apaixonou-se por ele e até pagou ao dono uma noite de amor com o asno, como uma verdadeira Pasifae. Depois condenaram uma criminosa ao conúbio com o burro em praça pública. Para escapar de uma condenação, o asno se desprendeu da corda que e foi ao mar suplicar aos deuses uma solução para sua agonia, sofrimento. Foi ouvido pela deusa rainha Ísis, que lhe recomendou ir a uma festa em seu louvor que se realizaria no dia seguinte: “Lá, o sacerdote na procissão, levará na mão direita uma coroa de rosas amarradas no seu sistro, então não hesites: atravessa a multidão a passo decidido, junta-te ao cortejo (...) quando estiveres bem perto, como que para beijar a mão do sacerdote, colhe as rosas e estará curado”, disse a Deusa. O burro assim o fez. Ao chegar à festa, viu logo o sacerdote que, orientado por Ísis, estendeu-lhe a mão contendo a coroa de flores à altura da boca do asno que a devorou imediatamente. Num átimo, foi-se o pelo esquálido o couro espesso amacio, o ventre obeso abaixa-se, os dedos surgiram da ponta dos cascos, as patas viraram mãos, o pescoço e as orelhas encolheram, a cabeça e rosto arredondaram-se, a cauda desapareceu e tudo ficou normal a um homem. O povo se espantou, alguns fiéis adoraram o milagre da Deusa. Então, o sacerdote deu-lhe roupa e Lúcio seguiu o cotejo a Ísis até o fim. Doravante, passou a seguir o culto à Deusa e seus preceitos dedicando seus serviços e votos a ela o resto de sua vida como modo de agradecimento. Depois retornou a sua cidade, onde foi confraternizado pelos amigos e escravos e se tornou advogado.      

A linguagem de Apuleio

A obra “O Asno de ouro” é um conto de fadas rico, fantástico, humorístico, erótico, e, sobretudo poético. O autor faz “um exercício acrobático” para manter a linguagem acessível em todos esses gêneros. O narrador é em primeira pessoa intradiegético; faz parte da história principal e passa a narrativa para os personagens secundários nas outras estórias adjacentes.
Apuleio mantém diálogo constante com o leitor como se verifica no livro I, versículo I, pg. 15: “Atenção leitor: ela (a fábula) vai-te alegrar”; feito em seguida no Livro XI, versículo XXIII, pg. 192:...”Talvez, estudioso leitor, te perguntes com alguma ansiedade o que foi dito, o que foi feito, em seguida”. Esse diálogo lembra muito nosso Machado de Assis em “Memórias Póstuma de Brás Cubas”, onde há interação linguística entre o narrador e o leitor. Já essa linguagem simples (no sentido de mediar o clássico e o popular) nos faz comparar com “Vidas Secas” de Graciliano Ramos, que se faz mister lê-lo com léxico ao lado o tempo todo, não em razão de preciosismo, porém há coloquialismo e alguns ditos populares que, apesar de enriquecem darem colorido à linguagem, não se tem conhecimento de tudo. 
O autor recorre muito a esses recursos linguísticos para enfatizar e dar verossimilhança à circunstância dos diálogos dos personagens. Expressões e trocadilhos como: tudo e tudo, face a face, tanto e tanto, quieto em inquietude, fosse que fosse, hora por hora, cara a cara, mais e mais, pouco a pouco, etc. Faz uso de máximas e ditos populares para dar à obra um aspecto de sabedoria popular aproximando sua linguagem com a do leitor, como a seguir no exemplo a seguir:
... “Mas, saí com o pé esquerdo” (Livro I, vers. V. pg. 17); O que é para os membros a alegria de uns tecidos de cores vivas é para a cabeça esse enfeite natural” (Livro II, vers. VIII. Pg. 31). “Feliz a mulher que encontra no amante tanto sangue-frio e presença de espírito” (Livro X, vers. XXII, pg. 148). “E o que ninguém sabe não existe”. (Livro X, vers. III pg. 161). “o deus que dos grandes deuses é o melhor, dos melhores o mais augusto dos mais augustos o maior, dos maiores o mestre soberano”. (Livro XI, vers. XXX, pg. 196).
E assim, Lúcio Apuleio mantém o equilíbrio da linguagem mesmo quando narra episódios eróticos, humorísticos e irônicos. O autor não é preciosista, mas também não faz uso do calão.                      

Bibliografia: O Asno de ouro, de Lúcio Apuleio, Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa e Dicionário de Termos Literários, de Massaud Moisés.

Haicai (sugestão de minha amiga Luciene Rroques):
Vivamos a vida,
Pois ainda não se provou
Que exista a ultravida.

Bento Sales.                              
             

78 comentários:

  1. Bento!
    Que rica lição! Tento assimilá-la. Obrigada! E,aqui na torcida para seu breve retorno! Bom trabalho, mestre!
    Grande abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  2. Bento,
    Louvo a sua costela pedagógica.
    A propósito, sua filha, Taciane, está a desenhar cada vez melhor. Endereço-lhe os meus parabéns.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Oi Bento,

    Parabéns pela iniciativa, visto que a temática é irrelevante, além do trabalho está bem elaborado. Aguardo o seu retorno para apreciar as suas postagens.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Querido amigo Bento,
    retorno com calma para apreciar tua postagem, há dois dias estou com uma gripe forte e, por vezes, um pouco de febre... não conseguiria me concentrar.
    Grande abraço e obrigada pela presença fiel por lá!

    ResponderExcluir
  5. Olá, estimado amigo Bento!

    QUE TABALHO! PROFISSIONALISMO, COMPETÊNCIA E INTELIGÊNCIA!

    Tiveste muito trabalho, pesquisaste muito, mas conseguiste pôr quase toda a mitologia, agindo.

    Eu já conhecia a história, mas não de forma tão desenvolvida. Tu foste aos pormenores dos pormenores.

    O asno (Lúcio) passou por várias etapas, não lhe chamarei metamorfoses, que são coisas diferentes, mas foi homem, foi asno e novamente, homem.

    Posso tirar do texto, do trabalho que elaboraste, várias conclusões, de entre elas:

    - Os deuses/as tinham imensos "poderes".
    - O asno, não é burro, nunca foi e a MULHER tem um poder imenso na transformação do corpo e da alma do homem, antes e depois de Cristo.

    Claro que estou fazendo uma análise muto superficial, porque, se por um lado, o que tu escreveste, interessa aos nossos alunos e a algumas pessoas, a outras nem tanto, como compreenderás.

    É um assunto vasto, um tanto complexo, mas, quanto a mim, apaixonante.

    Sei que estás iniciando o ano letivo, portanto um montão de trabalho para fazer.
    Na próxima semana, os Professores portugueses estarão, de férias.

    Bom desempenho e excelente retorno.
    Não te preocupes com o comentário, no meu poema.

    Abraço da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  6. Bento, retornei amigo,
    imagino que tenha dado um certo trabalho este texto, pela pesquisa, análise nele contida. Por este motivo, voltei com toda a calma e sem febre :)
    No entanto, não tenho muito o que comentar, visto que não tenho muito o que colaborar em um comentário, penso eu.
    Desta forma, desejo um excelente fim de semana!
    Até mais e ótimo trabalho para você!
    Grande abraço para ti e família e um beijo especial na Taci!

    ResponderExcluir
  7. Caro Bento,
    vim agradecer pelo comentário muito especial por lá. Pensei em agradecer um por um no meu blog mesmo, mas acho que terei que trabalhar no feriadão, então vim por aqui.
    Grande abraço e ótimo descanso!

    ResponderExcluir
  8. FOLHAS DE OUTONO ADORA VISITAR FOLHAS SOLTAS !!!!!
    MEU QUERIDO BENTINHO,SEI DA SUA INTELECTUALIDADE E SEI DO SEU ESFORÇO COMO EDUCADOR.FAZER UMA PESQUISA DESSA LEVA UM CERTO TEMPO,MAS VC SOUBE JUNTAR A SINCRONIA E SINTONIA EM UM ÚNICO TEXTO...APLAUSOS...
    BEIJOS PRA TACY!!!!!!

    ResponderExcluir
  9. Querido amigo Bento, é uma lição sempre oportuna se encontrar com os seus escritos aqui nesse espaço. Eu, particularmente, aprendo muito. Um grande abraço. Estou aguardando o retorno das publicações do amigo nesse rico e conceituado espaço.

    ResponderExcluir
  10. Caro amigo Bento.

    Um texto primoroso que advém de muita pesquisa que só um professor dedicado e intelectualizado como você
    poderia preparar. Não conheço a fundo essa obra e certamente pouco saberia comentar com o carinho que seu trabalho merece. Espero que volte em breve.

    Um bom trabalho e descanso . Beijos a pequena Taciane.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  11. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Afetos e Cumplicidades. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. É sempre muito importante ler os seus posts. São para ler e reflectir.Bjs
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  13. As lendas antigas são sempre muito complexas e transformá-las em leitura divertida demonstra somente genialidade! Seu trabalho de graduação ficou muito bom e tenho certeza vai ajudar muitos que procurarão por informação. Bom trabalho!!

    ResponderExcluir
  14. Bom dia de domingo

    Um texto com um primor de bem escrito
    Sempre que venho aqui saio satisfeita pelo
    que vejo Elogio pra vc sempre
    Tenha um dia feliz
    Abraços
    Rita!!!!

    ResponderExcluir
  15. Olá, Bento.
    Excelente análise, Bento, parabéns.
    Eu gosto muito de mitologia grega, mas ainda não conhecia esta fábula.
    Creio que as lições a serem tiradas são muitas: o Destino sempre influenciará em nossa vida (quando Lúcio se engana de caixa), os avisos que Lúcio ignorou, a persistência dele ao sempre tentar retornar a condição humana e o fato dele ter se tornado um ser humano melhor após passar por tudo isso.
    Abraço, Bento

    ResponderExcluir
  16. Olá Bento meu caro amigo.
    Um trabalho inteligente e muito bem preparado. sua analise é impecável.Só um mestre como tu pra escrever essa obra com tantos detalhes. A mitologia grega me fascina. A história é fantástica.
    O que posso dizer! Aplausos!
    E Agradecer por ser sua leitora.
    Obrigada!
    Parabéns a sua filhota,melhora a cada dia suas pinturas.
    A Arte me fascina.


    Depois de um tempinho ausente do blog estou de volta.Já tem postagem nova.
    Deixo um grande abraço!
    Ótima semana!

    Refletindo com a Smareis---Clique Aqui----



    ResponderExcluir
  17. Olá Bento.
    O texto estar belíssimo você e um excelente tradutor de leitura,
    que compõem seu repertório de cultura e talento.
    Parabéns!
    Obrigada!
    Beijo na Taciane.
    Abraço.
    Luci Sales.

    ResponderExcluir
  18. ♥╰☆╮(¯`♥´¯)♥╰☆╮
    Boa dia pra você!!

    Vim agradecer sua visita sempre
    carinhosa no meu Cantinho.
    Ficarei ausente por uns dias, por
    causa da saúde da minha Mãe
    Quando puder estarei de volta, deixo um abraço bem apertadinho
    Bjusss
    Rita!!!!
    ♥╰☆╮(¯`♥´¯)♥╰☆╮

    ResponderExcluir
  19. Não conhecia o conto, mas gostei do que li. E gostei sobretudo da sua explicação sobre o livro e o seu autor, já que isso me ajudou a perceber melhor o que tinha lido.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  20. Bento, querido amigo,

    Tudo bem? Vejo que está ausente e entendo isso... tbem estive, até dias atrás. Por vezes é preciso darmos esse tempo blogosférico. rs

    Quanto ao conto, não conhecia... achei o trabalho que vc desenvolveu super interessante!!! Postagem super válida sim!! E o desenho de sua filha está um mimo. :D

    :)

    Abração

    JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  21. Olá, nobre amigo Bento!

    TENHO SAUDADES TUAS!

    Motivo, condição necessária e suficiente (até pareço Professora de Matemática) para passar pelo teu blogue.

    Sei que estás com muito trabalho, nesta fase de arranque, mas só quero que saibas o que sinto.

    Não precisas me responder. Eu só quero que tu fiques sabendo, que estou em comunhão contigo.

    Abraços para ti, com o carinho que já é teu.

    ResponderExcluir
  22. Bento, caro amigo!
    Rei do Cordel!
    Pensei que só eu é que estava demorando para postar novamente hehe Mas agora que publiquei, é quando consigo visitar os amigos também.

    Deixo-te então um grande abraço na esperança de novo post seu!

    ResponderExcluir
  23. Professor Bento uma excelente semana, passei apenas para visita-lo. Você esta bem, espero que sim, que seja apenas a falta de tempo; professores correm muito e o tempo fica sempre curto eu sei bem disso.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  24. Folhas de Outono está aqui,para ler mais uma postagem que escreves com maestria e aproveito para parabenizar o dia do Blogueiro,então nada mais justo do que vir até aqui para parabenizá-los.
    Que continuemos, por muitos e muitos anos,
    colaborando com uma Blogosfera ética,
    sem plágio e unida.
    Um viva pra você e um viva pra todos nós !!!!

    ResponderExcluir
  25. Oi amigo Bento

    Também estou meio ausente, mas sei que a vida de professor não é fácil. Vim desejar um bom final de semana.
    Aguardo sua nova postagem.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  26. Que é feito de si, meu amigo?
    Deixo-lhe um abraço.

    ResponderExcluir
  27. Que, na Páscoa, nossa fé seja revigorada pela
    certeza de que Cristo ressuscitou e está entre nós.
    O sentimento de Páscoa não termina,
    ele sinaliza um novo começo da primavera
    e a vida marca nossa amizade.
    Feliz Páscoa Deus abençoe
    tremendamente sua vida.
    Beijos na alma carinhos no coração.
    Tem mimo na postagem caso gostar fica
    a vontade para pegar..
    Evanir..

    ResponderExcluir
  28. Olá, estimado amigo!

    Como tens passado? Trabalhando, já sei, e muito.

    Desejo-te uma Páscoa feliz, santa e redentora para ti e tua família.

    Abrços fraternos da Luz.

    ResponderExcluir
  29. Bento, pretendo retificar: ABRAÇOS. Este foi de digitação.

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  30. BOA NOITE Bento
    Neste dia de Páscoa, gostaria de desejar a você muita paz e harmonia. Que você tenha um reencontro consigo mesmo e que as portas que Ele já abriu conduzam realmente a um caminho de muita luz, renovação e libertação.
    FELIZ PÁSCOA

    ResponderExcluir

  31. Amigos, verdadeiros são para sempre, porque
    quando dois corações se unem, formando um só,
    DEUS se manifesta ali, através do amor
    e o amor é mais forte que a morte,
    não importa a distância,
    no coração estarão sempre perto.
    não importam as diferenças.
    Sempre haverá um ombro para recostar,
    mãos para ajudar,olhos para enxergar e chorar de alegria e dor,
    bocas para expressar as verdades e sorrir.
    Os bons amigos são como estrelas
    você nem sempre as vê, mas você sabe que sempre estão lá.
    Esta é a maior responsabilidade de nossa vida
    e a prova evidente de que
    duas almas não se encontram por acaso.
    Por tudo isso e muito mais eu digo
    Deus abençoe nossa linda amizade
    Deus abençoe por estar sempre de mãos estendidas
    nos momentos em
    mais preciso de afago e carinho.
    Linda seja sua semana beijos no seu coração
    caricias na sua alma linda e generosa.
    E 1 de Abril ,mais carinho meu e amizade é para sempre não é mentira..
    Evanir.




    ResponderExcluir
  32. Oi amigo, tudo bem? Sou o Marcos, administrador do Blog do Bicho do Mato e venho, através deste comentário, lhe convidar para o Primeiro Concurso de Poesias, "Pena de Ouro" do Blog do Bicho do Mato, que será realizado de 20 a 30 de abril de 2013. Ficarei muito honrado com sua participação que será muito importante para o êxito deste evento.

    Para ler o regulamento, clique neste LINK. Conto com sua presença.

    Grato pela atenção.

    Grande abraço do amigo Marcos. Até mais.

    ResponderExcluir
  33. Bom dia, Bento!

    Tudo bem?

    Continuas atarefado, decerto.
    Eu, recomeço hoje, o 3º período escolar, e último.
    Não sei se não terei de parar com os meus blogs, também, porque estamos "na reta final".

    Agradeço a tua visita e comentário sempre tão elogioso no meu blog.

    Desejo-te uma semana excelente.
    Abraço, com muito carinho.

    ResponderExcluir
  34. Bento, caro amigo!
    saudades!
    Venho aqui nesta madrugada, pois além de estar postando novamente, que é quando consigo fazer as visitas, também fiquei um tanto preocupada pelo seu espaço virtual não ter sido ainda atualizado... Está tudo bem, Bento?
    Sugiro, se puderes e quiseres, fazer um facebook, assim podemos manter contato, no demais, espero ansiosa por uma nova postagem tua!
    Grande beijo e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  35. Caro Bento,
    espero imensamente que não tenhas pausado em definitivo o teu espaço virtual, mas por favor, avise qualquer coisa.
    Grande abraço e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  36. Olá seu Bento! Poderia, por favor, lembrar-me o nome e a música de seu primo repentista? Aquele que é muito engraçado... Agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, grande amigo Inácio!
      Siga o link do blog dele: www.poetafranciondasilva.spaceblog.com.b­r

      Abraços.

      Excluir
  37. Boa noite, Bento. Estou participando do PRIMEIRO CONCURSO DE POESIAS do blog "BICHO DO MATO" com o poema "DAMA MALDITA!"
    Para votar, é só clicar à direita do blog e comentar no link do poema.
    O concurso tem seu término dia 04/0/2013.
    Obrigada pelo carinho e se quiser, seu voto também!
    Beijos na alma!

    http://blogdobichodomato.blogspot.com.br/2013/04/dama-maldita.html

    ResponderExcluir
  38. FOLHAS DE OUTONO hoje veio fazer uma visita a mandado da Severa,rsrsrsrsrsr
    veio trazer desejos de saúde e de paz...e bjs tbm !!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  39. Oi amigo Bento

    Vim desejar um lindo final de semana. Estou sentindo falta da sua postagem. Não demore, viu?

    Um grande abraço e beijinho para a sua filhinha.

    ResponderExcluir
  40. Olá Bento caro amigo.

    Quanto tempo, também estou como você, ausente vários meses do blog, devido a vida real bastante atarefada e corrida.
    Espero que tudo esteja bem e volte logo.
    Deixo um grande abraço pra ti, e beijos colorido na filhota desenhista.

    Ótima semana!

    ResponderExcluir
  41. Que esse Dia Dos Namorados
    Seja o mais Feliz da Sua Vida.
    Tomara , que esse Dia tenha reservado
    momentos de eterna felicidade.
    Não importa o Pais onde você esta ou mora
    essa Data deve ser comemorada com amor e muita Paz.
    Na postagem tem um presente é seu pode levar
    ficarei feliz em ver no seu blog.
    Um beijo terno e carinhoso.
    Um abraço pelo Dia consagrado ao amor
    e felicidade.
    Carinhosamente Sua Amiga ,, Evanir..

    ResponderExcluir
  42. Que saudade eu estava de suas postagens professor, você é um exímio literato, seu sábios haicais e claro os seus cordéis são fantásticos, adoro, já vim aqui outras vezes e não tinha visto; e só hoje achei.

    "Haicai (sugestão de minha amiga Luciene Rroques):
    Vivamos a vida,
    Pois ainda não se provou
    Que exista a ultravida."

    Ficou excelente como todos que sempre faz!
    Espero que tenhas mais tempo e volte a nos prestigiar com a sua forma inigualável de explicar, explanar e escrever a literatura. Admiro o seu trabalho impar!
    Boa semana a ti e sua família, muita luz em teus caminhos!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  43. Ainda no aguardo de atualização, meu caro amigo!
    Saudades de novos textos.

    Grande abraço, Bento!
    Espero que esteja tudo bem contigo e família!

    ResponderExcluir
  44. A vida é assim, um ciclo,
    uma viagem de trem e um incessante encontro e desencontro.
    Quem sabe seja por isso que ela é
    tão delicada e misteriosamente única e bela.
    Estou feliz por Deus me permitir
    estar visitando seu blog nessa viagem linda ,
    onde conheço tantos amigos e (as)entro em suas casas virtual
    e sou recebida com tanto carinho.
    Uma feliz semana minha doce e linda amizade.
    Beijos com todo carinho,,Evanir..
    Sua Amizade pra mim é tudo..
    Por isso sempre que puder estarei aqui no seu blog.
    Meu amigo cade você???

    ResponderExcluir
  45. Olá, Bento.
    Só passando para deixar um alô e dizer que espero que possas voltar a atualizar seu excelente blog.
    Abraço e até mais.

    ResponderExcluir
  46. Bento, meu amigo!
    Venho para agradecer, mesmo que com certo atraso, sua presença por lá, que sempre foi e é muito aguardada, assim como suas atualizações, mesmo entendendo a situação atual. Muito obrigada!

    Grande beijo e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  47. Caro amigo e professor Bento Sales,
    Voltamos aqui para uma visita, afastando a saudade devido a minha ausência nesta convivência da blogosfera.
    Desta vez, encontramos, no texto, oportunidade para volver ao passado. Tempos idos de minha juventude quando pude ler uma estória semelhante a O Asno de Ouro. Foi o livro “O Burrico Lúcio”, que me fora emprestado por um amigo. Da estória, lembro-me das agruras do burro, ou de Lúcio, que sofrera o encanto da metamorfose. Lendo agora o seu texto que é a análise do livro O Asno de Ouro pude relembrar e aumentar a compreensão do que houvera lido naquela época, que me parece conter a mesma história, contada, entretanto, por outro autor, do qual não me lembro no momento.
    Obrigado pela oportunidade que nos proporciona.
    Aproveito para saudar a Taciane, que conta agora com sete anos, e continua aprimorando a sua arte, além de se beneficiar da convivência do pai, professor que lhe dedica todo apreço.
    Grande abraço, amigo.

    ResponderExcluir
  48. Olá Bento!!

    Hoje estou passando descaradamente para fazer uma divulgação do meu livro "Patos" que disponibilizei gratuitamente e democraticamente para download e leitura on-line aqui no meu blog. Agradeço muito a quem puder ajudar com a divulgação!

    Desculpe a invasão e obrigado pela oportunidade!

    Abraços,

    Rafael

    ResponderExcluir
  49. Meu amigo

    Passando para deixar um beijinho e dizer que estou voltando com saudades.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  50. Bento, caro amigo!
    Agora, assumo, estou preocupada se vais voltar a atualizar :)
    Por lá, tenho atualizado bem menos, também por problemas de tempo e acúmulo de tarefas profissionais, além das de mãe, aprendiz de escritora, etc.
    Neste fim de semana, exclui 4 blogs do meu blogroll, porque nunca mais atualizavam. Não excluirei o seu, de jeito nenhum, por nossa amizade, mas também pela esperança em perceber uma atualização.

    Grande abraço para ti e família!

    ResponderExcluir
  51. Ah! Troquei o nome do blog para Letras de Ana Cecília Romeu, aqui ainda aparece como Humoremconto, mas provavelmente porque não atualizaste novamente.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  52. Caro amigo Bento,
    tudo bem com vocês?
    Vim apenas avisar que na minha postagem mais recente há um aviso que talvez possa lhe interessar.
    Agradeço-lhe sempre por tudo, pela amizade, companheirismo e fidelidade ao meu trabalho.
    Um abraço imenso!

    ResponderExcluir
  53. Caro amigo Bento,
    tudo bem?
    Por favor, se puder me passar um e-mail, necessito falar com você e perdi o registro de meus contatos.
    Obrigada, grande abraço!

    ResponderExcluir
  54. Caro amigo Bento

    Quanta falta você faz. Está tudo bem?
    Postei um haicai da nossa amiga Cissa no meu blogue. Convido-o para visitar.
    Um carinhoso abraço para todos.

    ResponderExcluir
  55. Olá, meu querido amigo, Bento!

    Que é feito de ti?

    Sei que passaste pela "minha casa", mas eu tinha saído, decerto. Podias ter deixado um recado e o colocavas na caixa do correio. Nem te passou pela cabeça, tal coisa, eu sei.

    Diz alguma coisa! Conta-me TUDO! Sim? No Português do Brasil, direi: ME CONTE TUDO, TÁ?

    Um beijo e um abraço com muita saudade.

    ResponderExcluir
  56. Olá, estimado amigo, Bento!

    Fiquei tão feliz com a tua visita e comentário no meu blogue! OBRIGADA!

    Graças a Deus, que está tudo bem contigo e família.

    Dias felizes.

    Um abraço carinhoso da amiga portuguesa.

    ResponderExcluir
  57. Caro Bento,
    agradeço o seu comentário e presença por lá!
    Deixei uma resposta a ti, assim como a todos os amigos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  58. Li atentamente este texto.
    Desejo que esteja bem.
    Saudações
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  59. Caro amigo Bento!

    Estarei um tempinho em pausa na blogosfera, por motivos profissionais e esta época é muito complicada..., por lá postei a última publicação do ano. E vim aqui especialmente para desejar a você e sua família um Feliz Natal com muita união e um novo ano mais leve e sereno, pleno de paz e saúde!

    Grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  60. Olá, estimado amigo, Bento!

    Tudo bem?

    TE DESEJO UM FELIZ NATAL E UM BOM ANO NOVO.

    Abraços, com amizade.

    ResponderExcluir
  61. OI QUERIDO SALES
    OI QUERIDA
    Que o amor possa florescer em todos os cantos deste mundo. Que nós possamos desfrutar da bondade divina, e que sejamos sempre dignos do amor de Cristo. Façamos nossa parte, na busca pela felicidade. Feliz Natal para você e toda a sua Família.Um beijinho. e muito grata por tua amizade. Ana

    ResponderExcluir
  62. Bento,
    Feliz Natal!

    Abraço amigo

    ResponderExcluir
  63. OLÁ BENTO
    Meu desejo especial para você e para todos aqueles que estão perto de você. Que você , tenha um ano novo especial como nunca. Que o Menino Jesus abençoe abundantemente sua vida e sua família. Que Ele traga uma abundância de motivos para sorrir. Eu desejo que nossa amizade se renove nesse ano novo e por muitos outros felizes e alegres anos”

    “Que você possa alcançar o sucesso em todas as áreas da sua vida e todos os seus desejos do coração se tornem reais. Desejo-lhe um feliz Ano Novo com Felicidade e Prosperidade.
    Um bj
    Ana

    ResponderExcluir
  64. Oi. andei muito tempo sumida pois perdi a senha e o correio eletrônico do meu blogue. Aproveitando minhas férias retorno com esse novo blogue. Beijos
    http://poesiaemflorrosialves.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  65. Caro amigo Bento!
    Posso estar enganada, mas acho que hoje é seu aniversário.... acertei?
    Sou muito boa para recordar datas de aniversário, de qualquer forma sei que é em março, então lhe deixo meus parabéns e tudo de melhor na sua vida, são meus votos sinceros!

    Um grande e fraterno abraço!

    ResponderExcluir
  66. Meu caro amigo Bento!
    Infelizmente, não consegui vir aqui antes. Aqui no RS já é dia 22 há cinco minutos, de repente para vocês ainda é dia 21...
    Meus parabéns, agora na tentativa de ter acertado o dia :)
    Muitas realizações, paz, saúde e felicidades!

    Grande abraço!

    PS.: Repito: seria interessante, se puder e quiser, ter seu facebook. Por lá, muitos amigos em comum, e também pessoas maravilhosas para interagirmos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, amiga Cissa, agradeço-te sobremaneira!
      Tu és surpreendente e gentílima.
      Não estás atrasada, não.
      Recebi a felicitação no dia e hora exatos.
      Muitíssimo obrigado por isso e por tudo!
      Estou pensando seriamente em sua sugestão (Facebook).
      Forte abraço.

      Excluir
  67. Olá Bento Sales.
    Estou vendo pela Cissa e você que você fez Aniversário. Parabéns com atraso.
    Acabei de pedir ajuda a Cissa sobre um e-mail. Não sei do que se trata e também estou preocupada.
    Volto .
    Boa noite e bom feriado.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  68. Olá, caro e estimado amigo.
    Depois de longa ausência, volto a lhe visitar e me deparo com uma antiga postagem sua...Por acaso, estás fazendo o mesmo que eu: "dar um tempo" e descansar um pouco, é isso? Bom, seja lá o que for, deixo meu recado:
    “Que a Luz do Sagrado ilumine o vosso caminho...”
    Aceite meu abraço e até mais!

    ResponderExcluir
  69. Bento..
    Eu sei que o tempo passou mais nunca te esqueci
    de bons amigos não se esquece.
    Quantas vezes me pergunto porque dessa insistência
    minha vir ver se consigo pelo menos ter noticias.
    Bento se ver meu recado por favor de noticias suas.
    Deus abençoe seu final de semana abraços.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  70. Caro Bento, saudades amigo!
    Retornei rapidamente por um motivo especial, se você puder dar uma passada em meu blog, por lá saberá. Pois que realizei um sonho!

    Grande abraço no aguardo que ingresse no Faceb.!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudades também, grande amiga.
      Irei lá, sim, sem falta.
      Abraços.

      Excluir
  71. Caro Bento!
    Fiquei feliz com sua visita por lá. Estava com saudades.
    E você, atualizará este seu espaço virtual?

    Envio-lhe um e-mail ainda neste final de semana, além de informações sobre o livro, colocamos um pouco da conversa em dia. Tenho que fazer uma mea culpa, pois estive distanciada dos amigos em razão de estar organizando o livro.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  72. Caro Bento!
    Venho para desejar um Feliz Natal a ti e tua família! Com muita união e paz! Em um novo ano com mais felicidades e boas realizações.

    Enviei há alguns dias uma mensagem para a Tacy, via fecebook em agradecimento, não sei se você leu. De qualquer forma, muito obrigada por tudo, meu amigo, pelo incentivo, pelo carinho no envio do seu livro, (que já foram distribuídos para amigos); e pelo seu talento compartilhado.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  73. OI BENTO
    O NATAL se aproxima... Vamos pedir a JESUS, que fecunde nosso coração, para sermos transformados pela SUA graça... Que ELE oriente nossa Vida, para vivermos cada vez mais, seguindo SEUS exemplos de AMOR e BONDADE... e que a SUA vontade seja aceita por nós plenamente!... SENHOR JESUS, ilumine nosso coração, hoje e sempre... Amém!!
    * Boa Noite... Com muita Paz, Luz e Bênçãos! *

    ResponderExcluir
  74. Boa tarde querido (a)!
    Meu Blog está sendo transferido para outro local, já faz algum tempo...
    Gostaria que se já é meu seguidor no meu blog CoNSTRuiR mais antigo, que venha me seguir, se assim desejar, nesse novo endereço, porque futuramente sairei deste que estou... Muitos que sigo, já foram transferidos para lá...Mas as pessoas que me seguem ainda não se transferiram.
    Você poderá me seguir no novo endereço?
    Meu abraço!
    Dayse Sene
    Blog CoNSTRuiR
    Novo endereço: http://construir.daysesene.com/

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  75. Muto belo todo o texto e sempre lindos os desenhos, a arte da sua filha... encantamento. Parabéns e feliz ano novo para você e sua família. Abraços.

    ResponderExcluir