Total de visualizações de página

sábado, 25 de junho de 2011

PRISÃO PERPÉTUA

Desenho de Taciane, minha filha de cinco anos.
Estava preso, nasci
E noutra prisão, cresci;
É o cárcere do mundo;
Mesmo sem parede, grade ou fundo,
Ela é de segurança máxima,
É inconsciente, uma lástima.
Esse xilindró é uma seqüência de cela,
Que torna a vida uma procela;
Fui prisioneiro da infância,
Agora, sou da ignorância.
Estou preso à língua,
Dela me desprendo à míngua.
Sou refém da cultura,
Que me retém como uma sepultura.
Outrossim minha crença e sociedade
Tolhem-me a liberdade.
Oprime-me a moral
Porque não tem capital.
Querem-me fechar o lábio,
Pois não sou sábio.
Estou sempre espreitado,
Posto que sou um coitado!
Só se sente fora dessa condição
Quem não tiver dela convicção.



19 comentários:

  1. Olá Bento!

    Bela poesia, cheia de rimas e uma essência que nos faz pensar no mundo e suas exigências que nos aprisionam. Seja na forma cultural, social ou pessoal. A arte da poesia está em colorir e modelar as palavras, para serem desvendadas e ganhar sentido e conteúdo, e parabéns, você é um excelente artista.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Que belo poema Bento.
    Inteligente e bem tramado.
    Parabéns.
    Saudades de vir aqui.

    ResponderExcluir
  3. É meu caro, parece que que conhece o absurdo... o divórcio do homem e mundo, como pode o mundo me negar assim? É um absurdo!

    ResponderExcluir
  4. Lindo poema.
    Sábias rimas.

    No poema, a prisão esta em você mesmo. E sua libertação pode ser sua perdição, seu fim. A prisão proporciona o crescimento, amadurecimento mas não o ápice. E esta busca é o viver.

    Otimo noite.
    Abraços.

    Taci.... Vc caprichou pro papai neste desenho. Ate seu desenho é coerente com o poema. No fundo um personagem sorri.
    Beijo princesa.

    ResponderExcluir
  5. Voltando aqui...
    Estou tentando atualizar meu blog com meus trabalhos.
    Ainda tem muita coisa pra postar, mas da uma passadinha por lá pra conhece-lo.

    http://drigadbem.multiply.com

    ResponderExcluir
  6. Excelente descrição da prisão em que nos encontramos nesse mundo cheio de leis e normas,onde somos obrigados (mesmo ocultamente) a segui-las, sem a liberdade de expressar nossas ideias sem sofrer penalidade.
    Sejam elas impostas por nossa moral, ou por opiniões contrárias.
    Prisioneiros do mundo e refém de nós mesmos!
    Belo texto Bento, como todos que segue esse gênero de despertar comentários distintos em cada interpretação.

    Nunca fui boa com a língua portuguesa, sempre fui empurrando com a barriga até chegar no final do ensino fundamental e ter uma Professora que foi meu exemplo, ela era um carrasco vestida em pessoa, mas exercia seu papel como nenhuma outra.
    E com ela aprendi a ler livros, interpretá-los, comentá-los para a turma inteira, sem os " E ai"
    que todo aluno nervoso fala.
    Também me ensinou que pra mim ir ali não dá. rsrsrs

    Enfim, aprendi a admirar pessoas com essa capacidade de lecionar por gostar do que faz. E até hoje quando eu á vejo sinto saudade do tempo em que era minha professora.

    Obrigada por seus comentários que muito me incentivam e me deixam feliz.
    Beijo na filhota talentosa e um bom domingo pra ti e tua família!!

    ResponderExcluir
  7. Bento, sabe o que eu acho interessante.
    É a sicronia do desenho da Taciane com o poema!
    Parece que vc se inspira nele ou ela em vc!
    É algo impressionante!

    Abraços meu amigo e tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  8. Muito bela a poesia socio-humana aqui escrita por ti professor Bento, parabéns. E agradeço as suas palavras como sempre bem vindas. Só postei a entrevista por obrigação em responder a vários emails, pois por ela estavam muitas pessoas esperando, ela rodou na internet 48 horas, mas eu pedi pra tirar do ar, não acho ela necessária; como meu blog é apenas pra um "grupo fechado", pois não faço questão de vivulga-lo, é mais facil deixar ela postada aqui, do que onde estava. Não sei porque querem tanto saber de mim, não tenho nada de diferente, mas faz parte, respeito a curiosidade deles. As vezes o mundo cobra uma satisfação da gente, mesmo que não achemos necessário da-la, temos que fazer; mas é mais simples estar simples e pronto. Ler, e ser lida, e assim vamos vivendo não e mesmo?
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  9. Legal e forte a sua maneira de se expressar...
    Passei pra conhecer e gostei ...

    bj

    ResponderExcluir
  10. Ei.... sugiro que coloque seu quadro de seguidores mais em facil acesso... demorei pra achar e nem sou loira.... rsrsrs

    Desculpa a brincadeira... mas ja coloquei minha carinha lá


    fui

    ResponderExcluir
  11. muito interessante. vc descreceu como somos nesse mundo: prisioneiros. eu disse como somos e nao o que somos. e parabens para tua filha ela é defato um achado (kkk)e bom que com o pai escritor e a filha desenhista vc's farão grande sucesso quando for escrever teu livro (kkk). Ha e obrigada pelo comentario, e fato a historia traz uma nova esperança para a educação, por isso gostei tanto.

    ResponderExcluir
  12. Bento,belo poema que retrata sobre a realidade
    da vida de todos nòs..
    Nòs somos prisioneiros e refèm de nòs mesmo:
    A biblia diz...O prisioneiro è viver sem Deus,
    Não ter benção pra contar...
    A esperança demorada desfalece o coração...
    Parabéns pelo poema.
    Beijo para Taciane.
    Abraço!
    Luci sales.

    ResponderExcluir
  13. Tem selinho pra vc no meu Blog (:

    Beijoos!!

    http://pathyoliver.blogspot.com/2011/06/500-seguidores-yupiiii.html

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde!!
    Passando para uma visitinha!!
    Saudações,
    Carla

    ResponderExcluir
  15. Olá, Bento... Boa Tarde!

    Acabei de ler sua poesia, é linda!

    Beijos e abraços a essa família linda!

    Michaele e lavoi.

    ResponderExcluir
  16. Olá Bento, meu amigo!

    Obrigado pela visita e comentário
    em ''O Passageiro''.
    É sempre gratificante receber uma visita
    sua, e sua opinião é de uma importância ímpar.
    Obrigado pela amizade de sempre.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. Já postei o selo. Sempre observo os desenhos da sua filha professor e são bem criativos. Este aqui ficou muito bom ela deu prisão até mesmo na expressão com a boquinha do desenho, muito bom mesmo. Hoje estive a analisar desenhos Taciane, os teus desenhos fez parte do meu dia, parabéns viu.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  18. Taciane sinta-se honrada, pois a fera acima ai RROQUES analisando os teus desenhos, considere-se a desenhista menina! Parabéns pelos desenhos.

    ResponderExcluir